Made in Abys review

Está procurando por um anime que cativa em praticamente tudo o que propõe? Made in Abyss é a pedida, e eu não estou sendo radical ou “clubista”. A aventura no abismo é divertida quando precisa, é frenética e épica quando necessária, é extremamente dramática e emocionante (eu chorei) quando você não espera, é simplesmente fantástica. Ah, e tem suspense e muita fantasia? TEM!

De qualquer forma, não era de se esperar menos do fantástico estúdio da Kinema Citrus que, sobretudo, é produtor de animações de belíssima qualidade, tais como Black Bullet, Barakamon e Tate no Yuusha no Nariagari.

Me lembro que quando vi imagens e trailers sobre esse anime, eu pensei que era apenas uma obra de aventura besta e mais do mesmo, portanto julguei o livro pela capa e fui ignorante por não ser fã de personagens menores de idade. Todavia, tive a sorte de um bom amigo ter visto e me convenceu a ver, mas sem expectativas.

Você já consegue sentir uma atmosfera adulta no decorrer dos primeiros episódios, isso me me fez reparar no fato de que o anime é seinen e isso me surpreendeu visto que eu achava que era um shounen ou algo mais tranquilo. Ele aborda temas pesados e psicológicos, além disso não poupa à violência e tristeza em suas cenas, sabe retratar muitíssimo bem suas cenas e, certas vezes, de maneira chocante que faz você pensar em o quão fora da curva essa obra se encontra.

Em relação à parte técnica, Made in Abyss dá um show em todos os setores. Ele desenvolve bem os personagens principais e faz a gente simpatizar bastante por eles, sem deixar os coadjuvantes de lado e de inserir mais caras em sua trama.

Os episódios são diretos, não enrolam e focam no essencial fazendo com que o telespectador queira “rushar” o anime, ou seja, queira assistir episódio por episódio sem perder tempo por executar episódios com cenas primordiais e belas, ele não enrola.

O mistério, suspense e drama que essa obra apresenta é, sem dúvidas, um dos melhores que eu já vi.

O cenário que muda constantemente à medida que você desce do abismo junto com os personagens é estonteante, a quantidade de adversidades como monstros é intrigante e diferenciada, isso faz com que sua estética visual e faça você bater palmas para o estúdio Kinema Citrus, para a direção de Masayuki Kojima.

Add Comment