Empréstimos | Entenda toda a burocracia por trás deles


Anúncio


Anúncio

Quase todos nós sabemos o que são empréstimos, em senso comum, mas quando você é um empreendedor e precisa recorrer ao capital de outras instituições, é de extrema importância entender como esses empréstimos funcionam de maneira formal e a burocracia por trás deles.

O capital é o principal motor de qualquer negócio, e uma das formas de obter esse capital é realizando empréstimos.

Empréstimos | entenda toda a burocracia por trás deles
Empréstimos | entenda toda a burocracia por trás deles

A título de exemplo, digamos que você idealize um novo negócio e precise de um ponta-pé inicial para abrir o seu negócio, mas você já despendeu muito tempo planejando como esse negócio. Em vez de tomar mais tempo juntando o dinheiro necessário para botar seu plano em prática, você pode realizar um empréstimo bancário!


Anúncio

Vamos então entender a burocracia desses empréstimos de maneira simplificada.


Anúncio

O que é um empréstimo bancário?

De acordo com o próprio Banco do Brasil, o empréstimo bancário é, basicamente, um contrato entre o cliente e a instituição financeira pelo qual o cliente recebe uma quantia a ser devolvida ao banco dentro de um determinado prazo, acrescida dos juros acertados. Os recursos adquiridos no empréstimo não têm aplicação específica.

Ou seja, a operação consiste na transferência, do banco ao cliente, de um valor que deve ser pago em parcelas, e, quanto maior o número de parcelas, maior serão os juros a serem cobrados.


Anúncio


Anúncio

Empréstimos | entenda toda a burocracia por trás deles
Empréstimos | entenda toda a burocracia por trás deles

Essas parcelas funcionam como fatias do valor total e são uma grande vantagem na hora de assinar um empréstimo bancário. Você pode pegar uma grande quantia de dinheiro e dividi-la em pequenos pedaços a serem pagos, no final, você acaba não desembolsando tudo de uma vez só e divide esse gasto em parcelas mensais.

Intuitivamente, essa definição é bem óbvia, mas na hora de realizar um empréstimo, você deve ser realista e analisar se o valor das parcelas cabe no seu orçamento.

Como funcionam os empréstimos?

Os empréstimos bancários são feitos a partir do dinheiro investido por outras pessoas nas instituições financeiras, por exemplo, quando alguém deposita um valor em conta poupança para render.

A instituição financeira também obtém lucro a partir desses investimentos e, dessa forma, repassa para os seus clientes em forma de empréstimos e financiamentos.

Empréstimos | entenda toda a burocracia por trás deles
Empréstimos | entenda toda a burocracia por trás deles

De maneira geral, como já foi dito antes, os empréstimos são contratos que possibilitam aos contratantes expandir seus investimentos e gerar mais oportunidades de trabalho. Ao fim do prazo estabelecido neste contrato, o banco recebe a quantia disposta ao cliente + os juros.

Diferentemente dos financiamentos, os empréstimos não exigem uma justificativa do contratante quanto ao destino do dinheiro emprestado.


Anúncio


Anúncio

Então, empréstimos e financiamentos são coisas diferentes?

Exatamente! Os financiamentos, assim como os empréstimos, são contratos entre o cliente e a instituição financeira. 

A diferença é que eles contam com uma justificativa para realizar esse contrato, com a finalidade específica do dinheiro emprestado. Como, por exemplo, o financiamento pode ser usado para a compra ou construção de um imóvel, aquisição de um veículo e outras possibilidades.

Outra diferença entre os empréstimos e os financiamentos é que o segundo, geralmente, pede uma garantia de que o valor emprestado será pago posteriormente, como uma fiduciária, alienação ou hipoteca.

Quais são os tipos de empréstimos?

Existem vários motivos que levam as pessoas a recorrer a empréstimos bancários, sejam emergências, imprevistos, desemprego ou até mesmo o descontrole com compras e o acúmulo de contas a pagar.

Por isso, no meio de tantos casos diferentes, é importante saber quais são os tipos de empréstimos e qual deles se encaixa melhor na sua situação.

Empréstimo pessoal

Os empréstimos pessoais são os mais comuns e contratados pelos brasileiros, geralmente são oferecidos por todos os bancos e para qualquer um que deseja realizar um empréstimo, desde que tenha uma boa pontuação no Serasa.


Anúncio


Anúncio

O dinheiro de um empréstimo pessoal é depositado diretamente na conta do contratante num prazo de 24 horas, o que torna esse empréstimo muito útil no caso de emergências e imprevistos.

Porém vale ressaltar que, assim como qualquer empréstimo, o pessoal traz alguns tipos de desvantagens. Como, por exemplo, o valor oferecido ao cliente. Normalmente, o teto de um empréstimo pessoal é de R$ 5000,00. Os juros acrescidos num empréstimo pessoal também costumam ser mais elevados.

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado é muito utilizado por instituições financeiras e consiste no contrato com um determinado valor e as parcelas dessa quantia são descontadas diretamente do salário, aposentadoria ou pensão do contratante.

O empréstimo consignado é um empréstimo que possui taxas de juros baixas, porém, ele é acessível somente a pensionistas do INSS ou aposentados, ou aqueles que trabalham em uma empresa que possui algum vínculo ou convênio com algum banco.

Empréstimo por penhor

Esse tipo de empréstimo é feito mediante a cessão de um bem. Uma modalidade muito comum é o penhor de joias, realizado pela Caixa Econômica Federal.

No empréstimo por penhor, o bem é avaliado e, então, é concedido um empréstimo de mesmo valor. O pagamento deve ser realizado dentro do prazo estabelecido no contrato para reaver o bem.


Anúncio


Anúncio

Uma das vantagens dessa modalidade de empréstimo é que ele pode ser feito por pessoas com crédito negativo, ou seja, pessoas com o “nome sujo” no Serasa, já que o penhor de garantia pertence ao patrimônio pessoal do cliente.

No entanto, a taxa de juros para este tipo de empréstimo costuma ser muito alta.

Cheque especial

O cheque especial consiste, basicamente, em um crédito destinado a cobrir o saldo devedor em conta corrente do cliente, e a contratação é feita automaticamente no momento em que a conta corrente do cliente vira o dia no vermelho – ou seja, vira o dia em saldo devedor.

O cheque especial possui grandes vantagens, como a praticidade, já que é contratado automaticamente, e, em alguns bancos, pode ser feito um acordo sobre a contratação de um cheque especial no momento da abertura da conta. Bem como a flexibilidade, pois o valor contratado é somente o necessário para cobrir o valor do saldo devedor.

Contudo, o cheque especial gera taxas abundantes, sendo a maior taxa de juros oferecida pelas instituições financeiras. Em 2017, de acordo com o Banco Central, a média de juros era de 328,3% ao ano.

Como realizar um empréstimo bancário?

Finalmente, a forma de realizar um empréstimo é muito simples: basta dirigir-se à sua agência bancária, portando os seus documentos pessoais – e também os documentos necessários para o tipo de empréstimo que você deseja realizar.


Anúncio


Anúncio

Depois disso, o seu banco te dará as opções de empréstimo às quais você tem direito. Nesse momento, é importante atentar-se à taxa de juros e ao prazo de pagamento do empréstimo.

O contrato será realizado de acordo com as suas necessidades e seguindo os protocolos da instituição financeira a qual você recorreu.

Não sabe a qual instituição recorrer para realizar um empréstimo? Conheça abaixo os melhores bancos para pedir um empréstimo!

Recomendados para você


Logotipo_254x40

Desanimado é um portal que pertence à Genneration Group, focado em finanças e informações personalizadas sobre as melhores opções de cartões de crédito.

© Desanimado 2022. Todos os direitos reservados.

Buscando seu Cartão

0

Abra a Conta no Santander *

*sujeito a aprovação de crédito e confira condições no site