Autor: Lucas Andrade

Os 10 melhores animes de 2019

Esse ano de 2019 foi um ano que vários animes de vários gostos foram lançados, onde aqui estará reunido os 10 melhores, mas se não estiver o anime esperado, não se preocupe, tenho certeza que a obra é belíssima.

Animes com histórias fantásticas são lançados todos os anos, alguns que surpreenderam e outros que não foram muito bem recebidos e, no ano de 2019 não mudou. Animes com histórias e cenas marcantes foram bem recebidos e se tornaram amados por muitas pessoas que gostam do estilo da animação e se encantam com a história, as lutas e em alguns casos a trilha sonora.

Dito isso, será que vale a pena assistir animes novos? Eles não preencheram o vazio que foi deixado por animes antigos que fizeram história, mas vale a pena sim assisti-los, pois tanto novas histórias são aceitas, como novas formas de animes são transmitidos ao público, que podem chamar atenção de várias pessoas fanáticas por anime.

1: The Promised Neverland

O anime conta a histórias de várias crianças que vivem em um orfanato no qual era isolado, supostamente vez ou outra eles saíam pois finalmente encontravam famílias no qual morar, mas não esqueceram o amor e o carinho que eles possuíam pelos irmãos (não de sangue) e pela “mãe” deles, mulher que cuida do orfanato e cuida das crianças que lá vivem.

Porém, a verdade era outra, eles eram encarcerados e, eram feitos de comida para seres de outro mundo, a mãe deles estava envolvida e o pior mesmo foi descobrir que todos os seus irmãos que foram embora para viver com suas novas famílias, na realidade estavam todos mortos.

A história gira em torno de três crianças, são elas Emma, Ray e Norman, eles presenciam a verdade acontecer com uma das crianças do orfanato então a história segue daí, com suspenses e mistérios cercando esses três.

2: Kimetsu no yaiba

O anime conta a história de Tanjiro e de sua irmã Nezuko. Ele e sua família viviam felizes, mas aquele mundo possuía muitos onis e estes monstros matavam pessoas e sempre atacavam a noite, foi desta maneira que sua família morreu ao chegar se deparou com sua irmã ali caída, ferida, mas viva.

Ele a carregou por muito tempo nas suas costas, isso fez ele ficar muito cansado, mas pela sua família ele não desistia. Em seu destino no frio e não sabendo para onde ir ele percebe sua irmã inquieta, mas desta forma ele encontra um homem no meio do caminho, esse homem fez de tudo para matar a irmã de Tanjiro, por ela naquele momento já ter se tornado ôni, mas ele a protegeu com a sua vida.

Depois de treinar com um velho que o ajudou ele conseguiu se tornar um caçador de onis, possuindo uma espada e uma determinação incrível. Seguiu seu rumo com sua irmã matando onis e conhecendo pessoas como seus amigos Inosuke e Zenitsu outros caçadores de onis que seguiram Tanjiro.

Os quatro juntos viajam pelo mundo seguindo a ordem de hashiras, para acabar com os onis. Um anime que mostra união e determinação, vale a pena assistir.

3: Dororo

Esse anime conta a história de um garoto chamado hyakkimaru no qual teve seu corpo vendido para 12 demônios antes mesmo de nascer, por ninguém mais ninguém menos que seu próprio pai, buscando ele prosperidade do seu vilarejo e, da sua condição de vida, fazendo com que o garoto nasça em uma condição deplorável sem braços, perna, rosto, olhos, sentidos de dor dentre outros, mas milagrosamente, o garoto estava vivo.

Após ser adotado por um homem que esculpia madeira, ele é presenteado com próteses de madeiras para servir como seus braços, pernas e até mesmo usava uma máscara para servir como seu rosto, após aquilo, é descoberto que o garoto supostamente conseguia enxergar o brilho de sua alma, sinalizando se era mal, bom ou um demônio.

Seguindo isso, nosso protagonista acaba descobrindo sobre como se originou seu estado deplorável, passando a perseguir os demônios, matá-los e, recuperar o que lhe foi tomado, já que a cada demônio do contrato do seu pai que era morto, era recuperado uma parte sua que lhe foi tomada. Daí segue o enredo de Hyakkimaru e Dororo, uma garotinha que acabou o seguindo nessa jornada.

4: Kakegurui 2

Como uma continuação da primeira temporada, o anime mostra a história de estudantes herdeiros de companhias gigantescas, onde fazem apostas, jogos, que possuem muito dinheiro envolvido, claro que eles fazem isso em horário vago na escola. A escola é um campo de treino para que eles se preparem para as disputas que virão, que consistem em negociações e desafios que são muito importante para eles.

Mas depois uma garota entra na escola, ela busca por apostas e cada vez mais vai aumentando o desejo dela, onde as apostas são absurdas, ela se chama, Jabami Yumeko e está preparada para as apostas. Mas fica difícil depois que as trapaças aumentam cada vez mais.

Na nova temporada as apostas continuam na ativa, mas desta vez eles querem muito lutar para entrar no novo conselho estudantil, depois da retirada do antigo conselho a líder do conselho abriu portas e desta maneira todos lutam, claramente com trapaças, mas com o propósito de ser aceito.

5: That Time I Got Reincarnated as a Slime

Outro anime Isekai, mas desta vez o protagonista não vai do nada para outro mundo, desta vez ele morre e renasce como um slime dentro de um mundo mágico, que possui diversos seres.

Como um simples slime o Rimuru acaba descobrindo um poder que ele possui, ele pode praticamente ingerir qualquer tipo de material e se for um ser vivo, ele pode usar os poderes dessa criatura. Depois de ele entrar no mundo como um slime ele encontra em uma caverna um enorme dragão chamado Veldora Tempest (eles escolheram seus nomes).

Para o dragão poder escapar da magia que o prendia naquela caverna, o Rimuru engoliu o dragão. Depois de sair da caverna, Rimuru encontra muitos tipos de seres nunca visto por ele, como, elfos, goblins, lobos falantes, orcs, ogros e etc. Se adaptando por ali, ele venceu um lobo chefe e se tornou chefe numa vila de goblins, conseguindo favores de ogros e vencendo uma guerra que uns orcs fizeram, desta maneira ajudando os homens lagartos e ganhando o apoio deles. Batalhou e possuiu poderes incríveis com seu poder inicial. Ele acabou fazendo aquela vila se tornar uma potência depois de conseguir também apoio de anões.

Um anime diferenciado que ganhou o gosto de muitas pessoas, com suas magias e as raças de seres que ali habitam, ainda possuindo demônios por trás de tudo.

6: The Rising of the Shield Hero

Esse anime conta a história de Naofumi, ele entra no mundo depois de ver um livro que automaticamente o levou para o outro mundo nesse mundo existia guerreiros muito populares e eram conhecidos como guerreiros lendários do escudo, do arco, da espada e da lança e Naofumi junto com mais alguns jovens de aproximadamente sua idade, foram escolhidos como esses guerreiros.

Naofumi se tornou o guerreiro do escudo e depois de alguns problemas com o rei e o reino, ele não quis mais ficar no reino, seguiu sua vida com uma demi-humana que ele comprou, chamada Raphtalia, logo depois se juntando também uma filolial.

Sabendo que foi chamado para acabar com as ondas de demônios junto aos outros heróis, ele começou a fazer tudo para que ele ficasse forte junto com as meninas para de uma vez por todas acabar com as ondas e voltar pra casa, seguindo uma trama polêmica, triste e surpreendentemente emocionante.

7: Kaguya-sama: Love is war

Nunca é tarde para o amor! A história gira em torno de dois membros do conselho estudantil super admirados e elogiados por todos da escola, onde cada um é simplesmente magnífico! O grande e bonitão; Miyuki Shirogane e, a perfeita e perfeccionista; Kaguya Shinomiya

O fato dessa história, é que ambos estão apaixonados um pelo outro, mas seu orgulho grita mais forte, “como eu poderia me rebaixar e dizer para ela/ele que eu o/a amo?!” Começa uma guerra do amor para fazer o outro assumir que ama o outro, onde quem se declarar primeiro perde! Love is war!

Um anime simplesmente magnífico, cheio de situações inusitadas e engraçadas perfeito para dar algumas risadas e se emocionar um pouquinho com o desenvolvimentos dos protagonistas.

8: Sword Art Online: Alicization

Sword Art Online está de volta trazendo novamente a história de Kirito e sua equipe, sem deixar sua trama de lado eles entram em um novo mundo virtual. Desta vez o Kirito perde sua memória pensando ele que o mundo virtual era o mundo real, fazendo amigos e seguindo sua vida, sem saber que ele está em um mundo virtual, não lembrando de nada de seu passado.

O lugar é capaz de gerar cenários totalmente diferente dos reais, capaz também de mudar a memória de quem o utiliza. Devemos assistir o anime para entender melhor.

O anime Sword Art Online desde o início foi bem apoiado por alguns e odiado por outros, com suas histórias relacionadas a pessoas que entravam em mundos virtuais, foi deixando o anime mais empolgante e muito bom em história. Ele passou de um mundo virtual para outro tentando resolver problemas, ou tentando jogar em mundo tranquilo, mas sempre havia pessoas ruins para acabar com a paz daquele mundo. No anime sua animação, sua história, seu romance, suas lutas e seus passatempos são incríveis.

9: One Punch Man

Em um mundo onde o mal está sempre na ativa, surge o capa careca! Digo, o Saitama, um herói por hobbie extremamente poderoso, onde consegue destruir qualquer inimigo com apenas um único soco, que já é mais do que o suficiente, lembrando que ele não pode demorar muito nas batalhas, para não perder as ofertas dos mercadinhos próximos!

O homem acaba se tornando muito poderoso depois de um árduo treino, onde o deixou careca e, segue sua trama ao lado de um ciborgue denominado Geno, onde juntos acabam se alistando no esquadrão de heróis e se tornando profissionais, deixando de ser apenas um passatempo por hobbies.

Mas não se engane, esse careca aí não deixa leve para ninguém, pois segundo ele você deve dar o seu melhor para fazer o bem para alguém, não importa o que aconteça e, é por isso que a nova temporada do anime vem agradando tanto ao nosso público, pois além da trama e da histórias dos personagens carismáticos, temos um vilão extremamente poderoso chamado Garou, será Garou capaz de derrotar Saitama?

Se você ainda não assistiu One Punch Man, não sabe o que está perdendo, o anime consegue encantar a todos com as palhaçadas do nosso herói por passatempo com uma comédia simplesmente viciante, tramas incríveis e trilhas sonoras impecáveis, te fazendo até mesmo chorar com porradaria!

10: Mob Psycho 100 ll

O protagonista se chama Mob e ele é um jovem que parece ser comum, possuindo uma personalidade comum e atuações comuns, mas ele na realidade não é tão comum assim, na realidade ele só parece, pois ele possui poderes psíquicos absurdos de fortes, que consequentemente fica mais forte quando suas emoções afloram.

Querendo ser um garoto normal ele não usa seus poderes com frequência, ele quer muito crescer sem precisar usar seus poderes, quer ser um garoto normal como vários outros.

Nesta nova temporada o Mob como sempre continua variando seu tempo na escola, ele treina no clube de melhoria corporal e ainda trabalha exorcizando espíritos no seu meio-expediente. Só que existe um homem mal que possui poder igual ao do protagonista, poderes psíquicos, que com seus capangas querem mostrar seu poder, consequentemente a cidade que eles habitam seria destruída com o poder desse homem.

Para finalizar!

Esses animes não estão na lista do melhor para o pior, todos só estão agrupados aleatoriamente.

Todos estes animes surpreenderam a todos com suas histórias belíssimas, então vale a pena assistir, mas tem alguns animes que não foram incluídos, entretanto são bons também.

Ainda possui alguns animes que ainda estão lançando, por isso não foram incluídos nesta lista.

Zero no Tsukaima – Review

Zero no Tsukaima se passa num mundo onde a magia existe, bem como criaturas mágicas são tão comuns quanto os animais que vemos no nosso cotidiano. Louise a nossa jovem protagonista é uma maga que estuda numa das mais conceituadas escolas de magia, senão a mais conceituada: A academia de Magia de Tristain.

Contra todas as expectativas, Louise não consegue conjurar nenhuma magia de forma adequada, o que a fez receber o apelido de Zero Louise.

Porque Zero Louise?

Na Academia de magia de Tristain o nível de afinidade com magia é medido por quanto dos quatro elementos o mago tem domínio, sendo eles Ar, Água, Terra e Fogo.

Magos que dominam apenas um desses elementos são chamados de “ponto, aqueles capazes de juntar dois desses elementos são chamados “linha”, ao dominar três elementos se chamam “triângulo” e por fim aqueles que dominam os quatro elementos são chamados de “quadrado”.

No caso da Louise ele não consegue dominar nenhum dos quatro elementos e passou a ser motivo de chacota entre os estudantes que mais tarde a apelidaram de Zero como já havia dito.

Louise e o Ritual Sagrado

Como maga do segundo ano na Academia de Magia, Louise deve realizar o ritual de invocação de um familiar. Familiares são criaturas mágicas que vivem em função de ajudar o seu dono em tudo quanto possível. E o inesperado (ou esperado) acontece quando a Louise faz o ritual, pois ao invés de uma criatura mágica a Louise invoca o Saito, um humano dos dias atuais, sem qualquer poder mágico.

Apesar de relutante por ser um Ritual Sagrado Louise é obrigada a aceitar o Saito como Familiar e ele é obrigado a acompanhá-la. Por causa de sua personalidade mimada a Louise começa a tratar o Saito como animal, fazendo-o dormir no feno, usando magias de ataque nele e usando um chicote para espanca-lo.

Louise e Saito

Depois de um tempo o Saito passa a se relacionar com outros magos e a ficar popular com outras garotas, uma vez que descobriu uma misteriosa habilidade que o permite saber as informações de uma arma ao tocá-la bem como manejá-la, além disso ao que parece esta habilidade funciona com qualquer tipo de arma.

Com ciúmes Louise começa a puni-lo com mais severidade e começa a se questionar o motivo de sentir tanto ciúme do Saito, quando acaba percebendo que está se apaixonando por ele…

Considerações Finais

Com quatro temporadas lançadas Zero no Tsukaima é sem dúvidas um ótimo anime para quem quer dar boas risadas e para quem gosta de um toque de romance nos caóticos mundos de magia e bruxaria. É o tipo de anime que quando se chega ao episódio final já se está com saudades.
Não à toa estamos todos esperando por uma possível quinta temporada.

Isso somente o tempo irá dizer uma vez que a quarta temporada teve seu último episódio exibido em 2012. No que diz respeito a qualidade gráfica o anime possui traços mais antigos porém mantém uma qualidade fora de série e possui um enredo envolvente, que acaba por prender nossa atenção.

Se você gostou deste review e de conhecer um pouco mais sobre o universo de Zero no Tsukaima, aproveite para ler nossos outros artigos de review e conhecer ainda mais animes eletrizantes.

Elfen Lied – Review

A história gira em torno de Lucy, uma diclonius que é o próximo estágio de evolução da raça humana. Não consegue deixar de ser motivo de medo e curiosidade entre os humanos menos evoluídos. Por isso desde jovem foi mantida em cativeiro por cientistas e além disso sendo cobaia de experimentos. Até que finalmente consegue fugi.

Lucy

Lucy foi o nome que os cientistas deram a ela, sendo assim o seu verdadeiro nome é desconhecido. Sua primeira infância foi num orfanato onde desde sempre foi humilhada e maltratada por ser diferente. Diclonius são muito semelhantes a humanos, porém possuem pequenos chifres nos lobos temporais.

Ela aguentou essa vida até quando foi possível, pois mesmo com as dificuldades de se adaptar e socializar ele fez amizade e até criou um cachorrinho. Até o dia em que foi traída pela melhor amiga e teve o seu cachorro morto pelos colegas do orfanato. Sem nenhuma hesitação ela mata todos no orfanato e foge, e deixa um rastro de sangue por onde passa.

Em meio a todo esse caos conhece o Kouta por quem desenvolve um laço profundo de amizade e paixão, mas acaba por ser capturada e mantida como cobaia num centro de pesquisa.

Devido a uma falha na segurança, Lucy consegue escapar do compartimento que a mantinha presa, e se no universo de Elfen Lied existe a síndrome de estocolmo (quando o refém cria afeto pelo sequestrador) Lucy com certeza não sofre desse mal, pois usando seus vetores (braços invisíveis, telecinéticos e com forte capacidade para cortar objetos) decapitou, mutilou, desmembrou e matou cada pessoa que cruzou o seu caminho até a saída do centro de pesquisa. Porém na fuga ela sofre um forte dano na cabeça e perde a consciência.

Nyu e Kouta

Ensanguentada, molhada e sem memórias do que tinha acontecido, Lucy acorda numa praia sem nenhuma consciência de quem é. Kouta a encontra e percebe que a única coisa que Lucy é capaz de falar é “Nyu”. E passa a chamá-la por esse nome. Nyu apesar de ser adulta tem a mentalidade de uma criança de pouco menos de dois anos.

E talvez o seu subconsciente tenha lembrado do Kouta, pois desde o primeiro momento que o viu não quis mais ficar longe dele. Vendo que ela não ia deixá-lo em paz e vendo que abandoná-la sozinha ia trazer mais problemas, Kouta a leva para casa. Cuidar da Nyu começa a ser um problema quando é necessário dar banho nela e ajudá-la a trocar de roupa (para os marmanjos de plantão esse não seria um grande problema, não é mesmo). Por isso ele pede ajuda a sua prima Yuka. Juntos acabam se tornando “pai” e “mãe” da Nyu.

Devido a sua natureza gentil e por causa da perda de sua irmã na infância, Kouta se esforça muito para proteger todas as garotas a sua volta. E percebe mais tarde que várias pessoas estão atrás da Nyu, então promete que vai defendê-la a todo custo. Até que Lucy reaparece.

Considerações finais

Para quem gosta de uma temática mais adulta Elfen Lied literalmente faz cabeças voarem, um misto de amor e ódio é o que vai acompanhar quem decide embarcar nessa aventura. Amor pela Nyu(minha humilde opinião) e ódio pelos humanos que sempre encontram um jeito de tornar as coisas piores. Apesar de ser um anime curto com apenas 14 episódios é um anime que deixará lembranças em quem assisti-lo.

Se você gostou deste review e de conhecer um pouco mais sobre a Lucy/Nyu e sua história com o Kouta, aproveite para ler nossos outros artigos de review e conhecer ainda mais personagens e seus animes eletrizantes.

Code Geass – Review

A história do Code Geass se passa no ano de 2010 numa realidade em que o Japão é uma colônia da Superpotência Mundial Britannia, passando a ser chamada apenas de Área 11.

Em meio a crises políticas, tráfico de drogas e pessoas, crimes violentos e uma desenfreada disputa por poder, surge o Lelouch Lamperouge, alguém disposto aí até o fim por seus ideias e para trazer um mundo melhor para que sua irmã possa viver em paz.

Lelouch Lamperouge

Estudante, 17 anos e 11º príncipe do Império de Britannia, conhecido por sua inteligência Lelouch é bastante popular com as garotas embora nunca demonstre interesse genuíno por nenhuma delas.

Devido a eventos em seu passado Lelouch esconde seu nome verdadeiro e alimenta um ódio sem precedentes pelo seu pai, atual Imperador de Britannia. Em contrapartida Lelouch é capaz de tudo pela sua irmã Nunnaly.

A vida do Lelouch muda completamente ao encontrar uma garota chamada C.C. que se auto intitula bruxa e concede a ele um estranho poder chamado Code Geass. Com essa nova habilidade em mãos finalmente Lelouch coloca em andamento o seu plano de destruir Britania.

Nunnaly Lamperouge

Estudante, 14 anos e irmã mais nova do Lelouch. Após um atentado que terminou com a morte de sua mãe e tornando-a paralítica. Ela foge com seu irmão Lelouch, se exila e muda de nome. No meio da fuga eles conhecem o Susaku Kururugi quem mais tarde se torna um grande amigo da família e o melhor amigo do Lelouch.

Devido a sua personalidade meiga todos amam a Nunnaly e mesmo com todas as dificuldades que passou na infância, ela se tornou uma pessoa tão gentil que às vezes parece transcender os limites humanos. Talvez a infância difícil é que a tenha levado a colocar-se sempre no lugar do outro.

C.C.

A sua origem é desconhecida tudo que se sabe a princípio é que elas estava sendo cobaia de experimentos pelo exército do Império de Britannia. É justo numa mudança de locais que o destino dela se cruza com o do Lelouch.

Sabe-se que ela é bem mais velha do que se parece e que viveu em outra época da sociedade talvez a idade média. Ela é no entanto para todos os efeitos imortal e decide ajudar o Lelouch em sua jornada para destruir Britannia desde que ele lhe prometesse está com ela no final.

O que isso significa ao que parece só se revelará no futuro. Por hora suas reais intenções não são claras.

Considerações Finais

Code Geass é um anime com uma pegada diferente do habitual shonen. Muitas das coisas são resolvidas com belas estratégias arquitetadas pelo Lelouch. Mas para quem não quer deixar de lado as épicas batalhas que só vemos nos animes… Lutas com robôs mechas também estão presentes nessa obra.

Vale destacar que a qualidade visual é um excelente cartão de visitas e que o estúdio Sunrise está de parabéns pelo ótimo trabalho. Para facilitar ainda mais a nossa vida, as duas temporadas do Code Geass estão na Netflix e no Crunchyroll.

Se você gostou deste review e de conhecer um pouco mais sobre Code Geas, aproveite para ler nossos outros artigos de review e conhecer ainda mais animes eletrizantes.

Cavaleiros do Zodíaco – Alma de Ouro – Review

Nesse spinoff da série original de Cavaleiros do Zodíaco, o foco da história são os cavaleiros de ouro. E a história se passa depois da Saga de Hades e antes do Prólogo dos Céus. Sem saber o motivo os cavaleiros de ouro foram revividos nas terras geladas de Asgard. E embora todos os cavaleiros de ouro apareçam o Aiolia de Leão tem um destaque maior e muitas vezes a história gira em torno de suas ações em prol da Justiça e em honra a Athena.

Mú de Áries

O defensor da Primeira casa do Santuário, Mú está entre os cavaleiros mais fortes, embora geralmente não use esse potencial em combate. Nesta saga é um dos primeiros a despertar a armadura divina de ouro juntamente com Shaka de virgem. E tem papel fundamental na luta contra os Guerreiros deuses de Asgard.

Aldebaran de Touro

O defensor da Segunda casa do Santuário, Aldebaran é conhecido por sua força bruta e por seus golpes que reúnem ataque e defesa ao mesmo tempo que são lançados na velocidade da luz. Certamente sozinho teria destroçado todos os Guerreiros deuses de Asgard.

Saga de Gêmeos

O defensor da Terceira casa do Santuário, Saga é respeitado por todos os outros cavaleiros de ouro e é tido como o mais poderoso entre eles. Logo em sua primeira aparição salva a vida do Milo de Escorpião e teria condições de derrotar todos os Guerreiros deuses de Asgard juntos em um instante. Se não fosse um estranho cosmo que enfraquecia os cavaleiros de Athena.

Máscara da Morte de Câncer

O defensor da Quarta casa do Santuário, Máscara da Morte é conhecido por matar mulheres, crianças e pessoas mais fracas, porém se arrepende de seus atos e se redime. Nessa saga ao encontrar Helena e apaixonar-se por ela decide não se envolver nas lutas e é encontrado num bar pelo Afrodite de Peixes.

Aiolia de Leão

O defensor da Quinta casa do Santuário, Aiolia é conhecido por ser o mais pavio curto entre os cavaleiros de ouro. Aqui se mostra justo e digno de está entre os cavaleiros de ouro, varrer o chão com os Guerreiros deuses de Asgard seria o exercício matinal de Aiolia, não fosse um estranho cosmo que limitava o poder dos cavaleiros de Athena.

Shaka de Virgem

O defensor da Sexta casa do Santuário, Shaka é conhecido por ser o homem mais próximo de Deus. Inicialmente fica numa caverna meditando buscando entrar em contato com a Athena. Quando decide entrar na batalha enfrenta um oponente que é tido como deus. E também não teria problemas em enfrentar vários Guerreiros deuses ao mesmo tempo.

Dohko de Libra

O defensor da Sétima casa do Santuário, Dohko é conhecido como mestre ancião apesar de sua aparência jovem pois viveu por mais de 200 anos devido a um favor recebido de Athena. O único de todos que não precisou da armadura divina para derrotar seu oponente. Durante o período que esteve em Asgard ajudou muito os outros dourados.

Milo de Escorpião

O defensor da Oitava casa do Santuário, Milo é conhecido por torturar seus inimigos com a agulha escarlate, aqueles que não morrem acabam enlouquecendo com suas agulhadas. Apesar de muito forte Milo acabou tendo que enfrentar Camus de Aquário que por razões pessoais estava contra os Cavaleiros de Athena.

Aiolos de Sagitário

O defensor da Nona casa do Santuário, Aiolos é conhecido por ter morrido protegendo Athena enquanto ela ainda era um bebê. É o irmão mais velho de Aiolia e foi o primeiro a ser revivido, sendo assim enfrentou sozinho o líder dos Guerreiros deuses de Asgard.

Shura de Capricórnio

O defensor da Décima casa do Santuário, Shura é o detentor da Excalibur, lâmina de energia tão rápida quanto a luz. Ajuda o Aiolia numa batalha contra ele mesmo e depois enfrenta o Camus numa batalha intensa.

Camus de Aquário

O defensor da Décima Primeira casa do Santuário, Camus é o cavaleiro conhecido por sua técnicas de gelo, capazes de congelar até armaduras de ouro quando atinge o zero absoluto. Ao ser revivido reencontra um antigo amigo com quem tinha uma grande dívida, por isso decide por lutar ao lado dele contra os cavaleiros de Athena.

Afrodite de Peixes

O defensor da Décima Segunda casa do santuário, Afrodite é conhecido por sua beleza e seus ataques com veneno. Descobre como quebrar a barreira que bloqueia os poderes dos Cavaleiros de Athena.

Minhas considerações

Cavaleiros do Zodíaco – Alma de Ouro é indicado para pessoas que já tenham assistido a obra original e que sempre quiseram conhecer melhor os cavaleiros de ouro. Ainda esse spin off peque um pouco nesse sentido explorando com mais profundidade apenas alguns deles. É possível entender melhor o relacionamento de amizade cultivado por eles após as batalhas da Saga de Hades.

No quesito qualidade gráfica a Toei Animation deu um show de qualidade. Descubra qual o seu signo, pegue a sua armadura e eleve o cosmo.
Se você gostou deste review e de conhecer um pouco mais sobre os cavaleiros de ouro, aproveite para ler nossos outros artigos de review e conhecer ainda mais animes nostálgicos.

Boku no Hero – Review

Num mundo onde 70% da população possui alguma habilidade sobre humana, também conhecida como “individualidade”. O diferente é ser normal de acordo com o padrão que conhecemos. Diante dessa situação muitas pessoas começaram a usar seus poderes para cometer crimes e naturalmente outras pessoas se tornaram heróis e esta acaba se tornando uma profissão cobiçada do por muitos. Essa é a história de como Izuku Midoriya se torna o herói numero 1.

Personagens principais

Vou tentar falar um pouco sobre os personagens principais sem dar muito spoiler

Izuku Midoriya

Estudante, 14 anos. Individualidade: Nenhuma. Izuku Midoriya ou apenas “Deku” desde criança tinha o forte desejo de ser um herói, esse era o seu maior sonho. Porém aos 11 anos de idade (época em que as individualidades se manifestam) ele foi desacreditado pelos médicos, uma vez que nenhuma individualidade se manifestou nele.

Triste com a notícia de que não poderia ser um heróis e seguir os passos do seu maior ídolo o All Might. Deku passa a estudar todos os herois e viloes, suas individualidades, fraquezas e forças e cria uma espécie de catálogo com essas informações. Até que decide entrar no Colégio U.A. a melhor academia de heróis do Japão mesmo sem nenhuma individualidade.

Ochako Uraraka

Estudante, 15 anos, Individualidade Gravidade Zero. Ochaco é uma menina muito tranquila, pensamentos positivos e de personalidade leve, o que combina bastante com a sua individualidade de retirar o efeito da gravidade dos objetos e pessoas que entra em contato. Por outro lado é uma pessoa centrada e bem esforçada para alcançar seus objetivos e sempre disposta a ajudar o próximo.

Ela acaba conhecendo o Deku no exame de admissão para o U.A. e se dão bem desde o início. Durante este mesmo exame o Deku arrisca sua vaga de entrar na U.A. para salvar-la. Isso dá início a uma grande amizade e quem sabe um dia mais do que isso.

Katsuki Bakugo

Estudante, 14 anos, Individualidade: Explosão. Amigo de infância do Deku, tem uma personalidade tão explosiva quanto a sua individualidade e apesar de conhecer o Deku desde pequeno, passou a tratá-lo como inferior depois que a sua própria individualidade se manifestou e a do Deku não.
Por esse motivo frequentemente era visto praticando bullying com o Deku com outros colegas de classe.

Apesar disso o Deku continua o considerando como amigo e mesmo sem individualidades houve uma ocasião em que o Deku colocou a própria vida em risco para protegê-lo. Confuso com o que estava acontecendo o Bakugo pergunta ao Deku por que ele estava fazendo aquilo. Que prontamente responde: “Porque você parecia precisar de ajuda!”.

Toshinori Yagi

Herói Profissional, Idade desconhecida. Individualidade: One for All. Mundialmente conhecido por seu nome de herói All mighty (Todo poderoso em tradução livre). Toshinori tem uma personalidade carismática e força que realmente o fazem parecer todo poderoso.

Essa combinação fez ele tornar-se o Herói numero 1 e ter uma verdadeira legião de fãs ao redor do mundo. Ele combate o crime sempre com um sorriso estampado no rosto e num de seus resgates protagonizou a frase que viria a se tornar sua marca registrada: “Tudo bem agora, por que? Porque estou aqui”.

Minhas considerações

Com episódios ainda sendo lançados semanalmente. Boku no Hero é obrigatório para quem curte histórias de heróis e vilões. Apesar de um enredo simples a história de Deku cativa, por causa de suas causas nobres e o seu esforço para tornar-se o melhor heroi da historia. E ser mais do que apenas uma sombra do seu ídolo All Might.

Se você gostou deste review e de conhecer um pouco mais sobre o universo do Boku no Hero, aproveite para ler nossos outros artigos de review e conhecer ainda mais animes cativantes.

Ajin Demi Humans – Review

Tudo corria na mais perfeita ordem durante um conflito na África. Até que a batalha se intensifica e em meio ao caos um soldado de um dos lados da batalha simplesmente não continuava morto, não importava quantos tiros eles recebesse ou quantas explosões acontecem próximas a ele. Simplesmente o corpo dele se curava e ele voltava a atirar contra seus adversários. Rapidamente, um equipe secreta do governo foi até lá e capturou este que foi primeiro caso de Ajin registrado.

Nagai Kei

Kei é um Estudante cursando o ensino médio e tem sua vida transformada quando ao atravessar a rua é violentamente atropelado por um caminhão, morre e segundos depois volta a ficar vivo e com os ferimentos curados, o que o faz concluir que é um Ajin.

Devido a péssima fama e alta perseguição que esse “título” traz consigo, Kei esconde esse fato de todo mundo e tenta viver uma vida normal, mas agora percebe todo o preconceito que gira em torno dos Ajins. Percebe como as pessoas estão a vontade em assistir vídeos de Ajins sendo torturados e mortos uma vez atrás da outra.

A sociedade humana é tóxica para ele e todos iguais a ele. Nessa realidade sufocante, quase que por acaso ele descobre um cara que se auto-intitula Ajin e que está lá para lutar por todos os Ajins. O nome dele é Sato. Seria essa a forma de lidar com a sociedade?

Sato

Sato é líder do movimento Pró Ajin e não mede esforços para alcançar seus objetivos. Mas seu objetivo não é criar uma sociedade onde humanos e ajins vivam em paz e harmonia, ele quer na verdade acabar com a raça humana e ser o líder dos ajins na nova sociedade. Então assassinatos, chacinas e massacres não são mais do que ferramentas na mãos deles para alcançar esse novo mundo.

Muitos Ajins preferem manter-se no anonimato, porém a bandeira Pro Ajin levantada pelo Sato e suas sucessivas demonstrações de força ao atacar órgãos governamentais, deu aos Ajins a coragem que nunca tiveram de sair das sombras. Uma nova onde rebeliões começa a se formar. E quem vai na vanguarda é ninguém menos que o Sato.

Os Ajins

Altamente discriminados e perseguidos, sem direitos humanos, uma vez que esses direitos foram negados a eles, no momento que morreram e não permaneceram mortos. Os ajins não veem outra opção a não ser rebela-se contra o sistema, ou é o que a maioria deles pensa. Inicialmente Kei estava com eles mas percebe que indo por esse caminho eles nunca serão melhores que os humanos e da sua própria forma se alia aos humanos na guerra contra os Ajins.

Considerações Finais

Mortes sem precedentes. Conflitos intensos, assassinatos em massa e uma dose de sadismo. Isso é apenas uma palhinha do que será encontrado nos episódios de Ajin Demi-human. Além disso esse anime trás a tona para você diversos questionamentos do tipo: O que nos torna humanos? Até onde é válida as experiências com cobaias em laboratórios? Os humanos naturalmente são ruins? ou a sociedade os corrompe?

A animação é em um tipo de 3D e pode parecer estranha a princípio para quem está acostumado com trações menos “computadorizados”, mas seu enredo envolvente e seus questionamentos sobre a vida, o universo e tudo mais, acabam por deixar os gráficos de lado.

Se você gostou deste review e de conhecer um pouco mais sobre o universo de Ajin Demi-Human, aproveite para ler nossos outros artigos de review e conhecer ainda mais animes eletrizantes.

Hataraku Maou-Sama review

Meus queridos, venho informar que muito de vocês estão sendo enganados; acreditando que somente magia e poder podem derrotar um inimigo. Felizmente, não é o que acontece com o rei demônio Sadao, derrotado por uma simples fatura de aluguel; obrigando-o a procurar um emprego no Mc Donald’s para pagar suas contas e não passar fome durante sua estádia no Japão.

White Fox foi responsável por duas febre entre os otakus (Steins;Gate, Re:zero) e nos trouxe uma excelente obra chamada Hataraku Maou-sama; infelizmente é um anime desconhecidos por muitos.

Para quem é fã de um slice of life, vai curtir a ideia passada no anime, mantendo um ritmo agradável a todo momento, inclusive nas cenas que se passa no trabalho e na casa de Sadao.

As quais tornam-se as melhores cenas de alívio cômico depois das de batalhas, que, não deixam à desejar para quem está assistindo o anime.

Questão de enredo: posso dizer que se torna bom por ter um diferencial. Conseguindo juntar o útil ao agradável, ou seja, uma plena harmonia de uma realidade alternativa com o nosso mundo; explicando acontecimentos da realidade alternativa com a junção e adaptação dos personagens vivendo em nosso mundo.

Prosseguindo

Cores vibrantes nos alívios cômicos e cores pesadas nas cenas de batalha. Isso tornou os cenários magníficos, transformando o anime gradativamente interessante junto com sua trilha sonora, que combina com cada ponto de cores citados.

Sua abertura dispõe de uma canção agradável com o titulo “ZERO!!” cantada por Minami Kuribayashi, sua “ending” é composta por quatro músicas diferentes, sendo elas:

1: “Gekka (月花)” de nano.RIPE (episódios 1, 3-4, 6-12)
2: “ZERO!!” de Minami Kuribayashi (episódio 2)
3: “Star Chart (スターチャート)” de nano.RIPE (episódio 5)
4: “Tsumabiku Hitori (ツマビクヒトリ)” de nano.RIPE (episódio 13)

Se você tem mania de reclamar dos personagens e suas evoluções, então, mais uma vez, eu lhe instigo a ir assistir ao anime! Claro, depois de ver a review. O protagonista tenta ser sério, mas junto de seus companheiros, se torna algo difícil;  que o faz carismático, engraçado e amável. Com sua “arqui inimigo” (a relação de ambos está mais pra amor do que ódio) a heroína Emília está sempre espionando Sadao, o casal mais shipado e fofo na história ou não?

Há boatos de quem “shippa” o rei demônio com a “lolizinha”, sua companheira de trabalho. Ainda há o rival do protagonista: “Lúcifer”. Vindo também para o Japão e causando muitos problemas durante o anime, tornando-se o melhor personagem com suas trapalhadas e irresponsabilidades. Existem mais personagens, mas isso fica por sua vontade em procurar o anime para conhecê-lo.

Então pessoas, eu vou ficando por aqui. Espero que gostem e comentem o que acharam do anime, até a próxima!

Himekishi ga classmate!

Esta série segue Odamori, uma aluna do cotidiano. Depois que ele e seus colegas de classe morrem em uma viagem de campo (isso deve ser uma droga, ter que lidar com a escola, então você pode finalmente sair e se divertir, lol, mas a diversão é como sike!)

Odamori aceita uma oferta de um homem misterioso para reencarnar. No entanto, seu novo trabalho acaba sendo o de um “traficante de escravos” com o poder de dominar as mentes dos outros (principalmente garotas: wink:) e transformá-los em seus brinquedos, que ele assume com alegria.

Logo, no entanto, suas ações malignas levam um cavaleiro da princesa (que acaba sendo um de seus colegas populares anteriores) a ser despachado para capturá-lo. Mas Odamori tem outra coisa em mente.

 Esta série tem apenas 11 capítulos, mas ainda é uma boa leitura, e eu a recomendo para quem gosta de adultos, comédia, fantasia e, claro, anime ou mangá echii. Deixe-me saber o que você pensa nos comentários abaixo. Tenha um bom dia paz: v:

Mushoku Tensei review

bem, eu me apaixonei pelo que foi publicado até agora e tenho que dizer que não estou impressionado. Haverá spoilers vagos nesta análise se você se importar com esse tipo de coisa.

A premissa mais básica é boa, e toda a razão pela qual eu peguei isso para começar. A arte também está bem, e o tema de ‘novos começos’ e ‘dar vida ao seu tudo’ é algo que eu posso deixar para trás.

A execução foi bastante nojenta.

A coisa parece uma fantasia básica de poder masculino com tons pedofílicos realmente grosseiros (tanto que o mc é literalmente 3-7 e cobiça mulheres e o fato de que ele está sexualizando outros personagens muito jovens. Super grosseiro.

Também um pouco incestuoso, considerando o começo em que ele gosta muito dos peitos de sua mãe e depois mais tarde seu primo).
O personagem principal tem algumas características que podem ser simpáticas, por exemplo sendo rápido em desanimar em sua vida passada, intimidado severamente e parecendo ser uma boa pessoa no fundo (a la salvando o cara de um caminhão).

Mas ele está saturado dos elementos mais tóxicos da cultura otaku e honestamente bastante nojento por causa disso.

ele é literalmente uma Mary Sue terrivelmente escrita nesta nova vida. Nada realmente dá errado para ele, ele é OP af (contra o qual eu não sou totalmente contra), qualquer pessoa que seja má com ele é mostrada errada, manipula casualmente e facilmente todos os personagens chatos ao seu redor, tom / atitude de superioridade realizada por toda parte.

também o tratamento muito violento e desprezível do estupro (a empregada e o pai – no passado, se não no presente), toda a merda com Paul e como não houve repercussão na traição dele?

Nós, a cena aleatória de pornografia de tortura (em que ela foi violentamente espancada em uma mudança tonal estranha, não que houvesse pornografia literal) com Eris quando eles foram sequestrados, seu ocasional apelo super grosseiro, além de peitos, raças e suspençorios?

(literalmente teve que parar e tomar um momento para contemplar a estupidez absoluta), e é um harém para que você saiba que vai ser uma merda.

Fiquei agradavelmente surpreendido com o tratamento da professora quando ela foi embora. Mesmo o momento da calcinha roubada não foi totalmente horrível.

basicamente uma fanfiction muito ruim. a única razão pela qual eu dei um 3 é porque a arte era decente, não era o ecchi visual / clichê que poderia ter sido, e eu realmente consegui ler todos os capítulos traduzidos no momento.

4° Temporada de Rick and Morty chegará na Netflix

Rick and Morty chegará na Netflix
Rick and Morty chegará na Netflix

A Animação Rick and Morty é no momento uma das mais assistidas do mundo e vem ganhando uma quantidade inacreditável de fãs a cada temporada, ainda em 2019 a animação foi responsável pela destruição de algumas unidades do Mcdonald’s graças a uma promoção que fugiu do controle.

Sendo assim não são poucos os fãs que estão aguardando ansiosos para poder entrar na netflix e dar play nos episódios da quarta temporada que vem sendo lançada semanalmente no canal americano AdultSwim, mas quem deseja ver os episódios na locadora vermelha parece que vai ter que esperar um pouco mais.

Rick and Morty chegará na Netflix
Rick and Morty chegará na Netflix

O que acontece é que a Netflix tem um histórico de lançamentos que desanima um pouco os fãs, para comparar podemos lembrar que a terceira temporada da animação foi lançada no final de 2017 mas apenas foi colocada no catálogo da Netflix no final de 2018, ou seja, quase um ano depois.

Sendo assim podemos esperar que a quarta temporada não vai chegar nas telas antes do final de 2020, o que sem dúvidas é tempo o suficiente para os fãs encontrarem outras maneiras de assistir aos episódios várias vezes.

O que esperar da quarta temporada?

Rick and Morty chegará na Netflix
Rick and Morty chegará na Netflix

Para quem chegou a ver o trailer já sabe que Rick And Morty vão continuar com suas aventuras fora do comum, ao que parece a dupla dinâmica vai visitar um planeta onde Morty acaba encontrando um cristal que vai causar muitos problemas.

Podemos esperar algumas respostas que vem se alongando desde a primeira temporada e se os fãs tiverem sorte poderemos saber um pouco mais sobre alguns dos personagens mais amados de todos e que deixam pontas soltas para trás.

Entre os mais pedidos dos fãs temos o Evil Morty que pode estar agora próximo de dominar a cidadela dos Ricks e também o Bird Person que deve retornar como Phoenix Person e quem sabe se meter em um combate contra o Rick, Veja o trailer abaixo.

Fonte: Streamings Brasil

Made in Abys review

Está procurando por um anime que cativa em praticamente tudo o que propõe? Made in Abyss é a pedida, e eu não estou sendo radical ou “clubista”. A aventura no abismo é divertida quando precisa, é frenética e épica quando necessária, é extremamente dramática e emocionante (eu chorei) quando você não espera, é simplesmente fantástica. Ah, e tem suspense e muita fantasia? TEM!

De qualquer forma, não era de se esperar menos do fantástico estúdio da Kinema Citrus que, sobretudo, é produtor de animações de belíssima qualidade, tais como Black Bullet, Barakamon e Tate no Yuusha no Nariagari.

Me lembro que quando vi imagens e trailers sobre esse anime, eu pensei que era apenas uma obra de aventura besta e mais do mesmo, portanto julguei o livro pela capa e fui ignorante por não ser fã de personagens menores de idade. Todavia, tive a sorte de um bom amigo ter visto e me convenceu a ver, mas sem expectativas.

Você já consegue sentir uma atmosfera adulta no decorrer dos primeiros episódios, isso me me fez reparar no fato de que o anime é seinen e isso me surpreendeu visto que eu achava que era um shounen ou algo mais tranquilo. Ele aborda temas pesados e psicológicos, além disso não poupa à violência e tristeza em suas cenas, sabe retratar muitíssimo bem suas cenas e, certas vezes, de maneira chocante que faz você pensar em o quão fora da curva essa obra se encontra.

Em relação à parte técnica, Made in Abyss dá um show em todos os setores. Ele desenvolve bem os personagens principais e faz a gente simpatizar bastante por eles, sem deixar os coadjuvantes de lado e de inserir mais caras em sua trama.

Os episódios são diretos, não enrolam e focam no essencial fazendo com que o telespectador queira “rushar” o anime, ou seja, queira assistir episódio por episódio sem perder tempo por executar episódios com cenas primordiais e belas, ele não enrola.

O mistério, suspense e drama que essa obra apresenta é, sem dúvidas, um dos melhores que eu já vi.

O cenário que muda constantemente à medida que você desce do abismo junto com os personagens é estonteante, a quantidade de adversidades como monstros é intrigante e diferenciada, isso faz com que sua estética visual e faça você bater palmas para o estúdio Kinema Citrus, para a direção de Masayuki Kojima.

Dr. Stone review

Dr. Stone é um isekai disfarçado. A adaptação de um dos mangás mais populares de Shonen Jump, que agora tem dois episódios em sua primeira temporada, tem a premissa de uma aventura de ficção científica, mas tem os mesmos problemas de exposição que qualquer outro anime de mundo alternativo.

No anime, o gênero isekai é aquele em que um personagem, ou personagens, viaja de seu próprio mundo para outro. No caso do Dr. Stone, eles viajam da Terra em um futuro próximo – o ano de 2038 – 3.700 anos depois de cada pessoa ter sido transformada em pedra, mas magicamente mantida viva.

Sem humanos, a natureza retoma o mundo, cobrindo tudo na densa vida vegetal e animal. Pode não ser exatamente um mundo alternativo, mas sem tecnologia humana e sem geografia, o Dr. 57 de Stone, Earth 5738, pode ser também o mundo de fantasia de videogame que compõe a maioria dos animes isekai.

Senkuu e Taiju

O show começa com os personagens principais reunidos em uma festa e explicando seus papéis – uma introdução típica de personagem na maioria dos isekai. Nos dois primeiros episódios, apenas três personagens foram libertados da pedra que os manteve vivos por quase quatro séculos e, como qualquer bom personagem alternativo do mundo, cada um recebe seus próprios super-poderes especiais, que o programa nos explica cuidadosamente:

Senkuu, o personagem principal e um cientista super-gênio; seu melhor amigo Taiju, não tão inteligente quanto Senkuu, mas extremamente forte; e Tsukasa, um personagem com incríveis habilidades de luta.

Enquanto a maioria dos isekai tem regras complicadas de seus mundos de fantasia para explicar, o Dr. Stone se inscreve na ciência do mundo real, como nos foi explicado por Senkuu. Como super-gênio residente do partido, ele sabe tudo o que precisa fazer para reiniciar a sociedade.

Ele sabe quais cogumelos você pode ou não comer, como fazer vinho seguro para beber, como cozinhar e conservar alimentos, como misturar concreto e até como construir cabanas de madeira elevadas sozinho. Senkuu é essencialmente uma coleção de quaisquer superpotências não mágicas que o enredo requer.

Texhnolyze review

Esse anime é uma das obras do trio: Chaki KonakaYasuyuki Ueda e Yoshitoshi Abe, responsáveis por Serial Experiments Lain em 1998. E assim como Lain, falar sobre a história de Texhnolyze é… complicado.

O anime segue Ichise, um garoto que logo no começo quase morre, porém, tem sua vida salva e sua perna e braço substituídos por membros protéticos. Nessa jornada, ele acaba conhecendo uma garota misteriosa, Ran, que tem o poder de ver possíveis futuros.

Assim, ele se da conta que sua cidade está a um fio da guerra e destruição. Eles são os únicos capazes de, talvez, salvar a cidade.

A atmosfera dessa série é trabalhada com muito cuidado para transmitir um pesar, uma claustrofobia e utilizando de palavras chiques, um niilismo. Texhnolyze é “dark”, mas não igual Evangelion ou Akira, mas sim para ImaSoko no Iru Boku.

A cor mais prevalecente durante todo o anime é o preto e o marrom, e mesmo quando há uma variação estética, as cores continuam sem transmitir nenhuma vida.

Por ser um anime dos 2000, ele não possui nem um traço da estética “moe”, que, hoje em dia, prevalece. Então, há poucos personagens belos e até mesmo os fofos têm algo que te passam algum desconforto.

Mas apesar dele não ser um doce aos olhos, ainda dispõe de um “background art” bem detalhado, experimental e interessante.

Acho importante que mesmo sendo “dark”, o anime é bem diferente de outras coisas que as pessoas consideram “dark”, sim, ele é escuro. Sim, existe “gore”; sim ele não é bonito de forma tradicional, mas é a o mais distante possível de obras como AnotherDeadman Wonderland ou Shinsekai Yori. Animes, que, apesar de trabalharem temas pesados, não conseguem traduzir isso esteticamente e utilizam de técnicas baratas como “gore” gratuito.

Tehxnolyze é o inverso, chega a ser difícil de assistir para aqueles que não possuem muita força de vontade. Os diálogos são raros, os episódios são cheios de cena em uma “vibe arthouse”.

Custa muito para você se investir na história e ter uma ideia geral do que está acontecendo naquele mundo; se é que em algum momento no anime você vai entender direito.

Isso tudo pode parecer críticas, na verdade, é o contrário. Eu amo o quanto o anime não se faz acessível. Eu amo o quanto os personagens não ficam parados em um lugar te explicando as coisas (olhando para você SAO).

Sou extremamente fã do estilo do Yoshitoshi Abe que consegue ser cartunesco, mas ao mesmo tempo cruel e realista. Gosto de um mundo que tenho de desvendar pouco a pouco e nunca entender completamente toda a sua complexidade.

Para mim, Gilton Sales, esse anime é perfeito para fazer AMV’s com “Black Metal” tocando de fundo e para todos que são fãs de coisas mais experimentais, niilistas e cruéis.

Mahoutsukai no yome review

Mahoutsukai no Yome (ou The Ancient Magus’ Bride, como achar melhor) narra a história de Chise, uma garota com um passado triste e desacreditada com a vida, que acabou sendo vendida como escrava num leilão para um mago que tem um crânio de cachorro no lugar da cabeça (surpreendentemente não é de um bode, como pode parecer à primeira vista) chamado Elias.

Ele a comprou devido à grande aptidão para magia que ela possui, e deseja fazer dela sua esposa/aprendiz. Lembrando que ela descobre que é uma Sleigh Beggy, ser considerado especial e raro na perspectiva dos praticantes de magia.

Em relação aos termos técnicos da produção, podemos considerar esse anime um caso bem peculiar; isso porque, mesmo contando com uma estética visual e sonora boas – o Wit Studio realmente não deixou a desejar, entregando cenários bonitos, personagens consistentes e criaturas bastante detalhadas, além de oferecer momentos mais fluidos quando necessário, tudo bem combinado com a eficiente e bonita soundtrack – a direção, que foi entregue a cargo do Naganuma Norihiro, acabou se saindo um pouco aquém do esperado.

Várias cenas ao decorrer do anime que tinham potencial para serem bem impactantes acabaram não passando tanta emoção. Isso aconteceu devido ao timing e o ritmo do que acontecia na tela, os quais não foram bem os ideais, além da falta de algumas movimentações e representações visuais um pouco mais elaboradas e criativas.

Na primeira metade do anime esses fatores não incomodaram tanto, mas a segunda trouxe um déficit mais elevado, pois cenas mais exigentes em relação a isso apareceram com mais frequência.

Para ter uma noção maior disso é só comparar a maioria das cenas com a ilustrada abaixo, presente no décimo segundo episódio, que foi muito mais bem elaborada que as demais.

O anime teve dois temas de abertura e dois temas de encerramento. A primeira abertura “Here” (bem viciante, por sinal) foi cantada pela JUNNA, e o seu tom de voz forte em união com uma melodia de estilo latino combinaram perfeitamente com o visual, que começa mais melancólico, simbolizando o estado de isolamento da protagonista; à medida que ela vai avançando fica gradativamente mais movimentada, com uma sequência bem criativa. O final dela são uma série de cenas que estarão presentes nos episódios do anime.

Já a segunda, “You”, performada por May’n é boa como música, mas o visual, bem… é literalmente um AMV. Os dois encerramentos, “Wa -cycle-”, por Hana Itoki e “Tsuki no mou Hanbun”, por AIKI & AKINO, não chegam a ser marcantes. Seguem o padrão de colocar quadros estáticos com uma música calma ao fundo.

Este é um site do grupo B20